A estréia do desempenho de Philip Grigoryan baseado na peça de Jean-Batista Moliere. 10, 11, 12 de novembro de 2016. Stanislavsky Electrotheater, cena principal.

A Grande Comédia de Moliere é um dos principais textos do World Theatre, uma peça com uma história grandiosa e um contexto violento, que inclui um escândalo e uma proibição de dois tempo. O autor não apenas descreveu a batalha do livro da mente com hipocrisia e duplicidade, mas também criou um personagem, cujo nome se tornou um nome familiar, transformado em um símbolo de hipocrisia, separado da peça. Nem a hipocrisia nem a hipocrisia nos últimos 350 anos foram desatualizados – e nem mudaram muito a aparência.

Mas embora o próprio Moliere tenha dito que “a maior das regras é gostar do público” e no prefácio das edições soviéticas de suas peças, “nacionalidade” e o simples e alegre caráter “gálico” dessa dramaturgia não foi nada mais complicado do que a simplicidade de Moliere. Visto no contexto do mundo moderno.

Philip Grigoryan (este é o seu primeiro trabalho no eletrotheater Stanislavsky) assume a tradução de Mikhail Donskoy e convida Olga Fedyanin como um consultor dramaturgo-e os “cristais” Moliere, a cada minuto que giram a situação e, de fato, direcionando a peça da jogada de de o interior, ganhe o ritmo e a sintaxe de hoje. Os atores mudam o registro, intercalando o fluxo poético e o discurso “documentário”.

A cenografia de Philip Grigoryan é uma câmara, mas um espaço multidimensional, que envolve a existência realista e simbólica (solução plástica – Anna Abalikhina). Tartuf Realizado por Victor Terlya não é um tolo vulgar, como escreveu Belinsky, mas Mal ecumênico, não escondendo sua natureza mortal e vampírica, Orgon (Yuri Duvanov) não é uma aberração em quadrinhos, como afirmado no prefácio do jogo de 1954, mas uma boa pessoa, profundamente e irremediavelmente infectada com um vírus de medo.

Os personagens são surpreendentemente multiplicados – os temas e parcelas de Moliere Travel no tempo e no espaço (figurino – Galya Solodovnikov). Mas, por mais fantástico que seja essa jornada – a monstruosidade do mal, que não se lembra de si mesmo, e a maravilhosa capacidade de pessoas decentes e decentes de se auto -decepção – tudo isso no jogo de Philip Grigoryan é absolutamente genuíno. É exatamente isso que acontece na realidade.

Philip Grigoryan – Diretor, Artista

Tartuf é apenas um monstro htonico, malvado absoluto. Que diferença ele quer? A questão é quem, como e por que deixa esse monstro sem rosto na casa. A Somente a cabeça – família ou estado pode deixar entrar. A maior parte da peça é uma ação antes da chegada de Tartuffe, depois um pequeno momento com um torto e depois um desfecho no qual vemos a destruição desta pirâmide. No último momento, “Deus é do carro” é, mas ele não está composicionalmente dentro da peça, esta é uma peça absolutamente externa.

O “ponto de montagem” é sempre muito importante, ou seja, a chave que você abre esta ou que funciona. Moliere é incrível que, se você inserir a chave certa nesse castelo, então a peça se abre de repente e se tornar um fluxo de mel puro. Apenas querida. E, ao mesmo tempo, a clareza é como se você olhasse através do gelo geológico e visse um rubor congelado nele. Uma propriedade incrível da clareza de cristal.

Olga Fedyanina, dramaturgo do projeto

A história de como o hipócrita quase destruiu o aniversário de sua família, no jogo de Moliere, foi dispensado passo a passo e se move para trás da mudança, como uma festa de xadrez. E quanto mais racionalmente essa festa é disputada, mais ridículo é encontrado nela.

É geralmente aceito que o Tartuf expõe a hipocrisia, mas este não foi absolutamente o único – ou mesmo o principal – o cuidado do autor. A hipocrisia nesta peça não precisa de uma exposição tão urgente, mesmo porque não está completamente escondida. Orgon pode ter motivos para ser confundido com os verdadeiros objetivos do TARTUF, mas o spall dessas razões – e o destinatário da

tadalafila comprar sem receita

peça ainda é o auditório, não os personagens.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *